the Blender Velvets

Veja como configurar o Blender para edição de vídeo.



Voltar para a home


Como configurar o Blender para vídeo

A primeira tela do Blender é o clássico cubo 3D, com as disposições de painel voltadas para animação. Isso pode assustar um pouco, mas veremos que configurar o programa para edição de vídeo é, na verdade, bastante simples.

blender_config_01
Figura 1: Para sair da clássica tela inicial do Blender, escolha a opção de tela “Video Editing”, como visto na imagem.


Note que, dependendo da sua versão do Blender, as telas podem ser ligeiramente diferentes das exibidas aqui.
blender_config_02
Figura 2: Na tela de Video Editing, marque a opção “AV-Sync”.
blender_pref_01
Figura 3: Entre nas Preferências do Blender, usando o atalho Ctrl+Alt+U. Na primeira aba, de “Interface”, marque, desmarque ou escolha as opções conforme a imagem.
blender_pref_02
Figura 4: O mesmo vale para a aba “Editing”.
blender_pref_03
Figura 5: Por padrão, o Blender usa o botão direito do mouse para selecionar ou arrastar os objetos, o que pode ser pouco intuitivo. Mude este comportamento na aba “Input”.
blender_pref_04
Figura 6: Na aba “File”, é possível definir uma pasta padrão de destino para os arquivos de render. Desmarcar a opção “Save Preview Images” é uma das principais responsáveis por conter o uso de memória RAM durante a edição – desmarque-a para deixar o programa extremamente estável para edição de vídeo.
blender_pref_05
Figura 7: Já na aba “System”, mude as configurações de áudio para corresponderem ao padrão para editores de vídeo: escolha a opção SDL e deixe a amostragem em 48 kHz, a 16 bits. Se você tem o Jack instalado na máquina, ele aparecerá como opção nesta mesma área. Salve as configurações clicando em “Save User Settings” (na base da tela, à esquerda); desta forma, sempre que você abrir o programa, já estarão ativas.
blender_config_lang_pt01
Figura 8: Como uma configuração adicional, é possível alterar o idioma de uso do Blender nesta mesma tela. A imagem mostra a opção para “Português”. Note que, embora o idioma esteja selecionado, a interface ainda não está traduzida.
blender_config_lang_pt02
Figura 9: Para alterar o idioma, clique nas três caixas logo abaixo da opção de linguagem. Repare que a interface muda para o idioma selecionado imediatamente, como na imagem. Salve as configurações clicando em “Save User Settings” (na base da tela, à esquerda); desta forma, sempre que você abrir o programa, já estarão ativas. Feche a janela de Preferências.
blender_config_03
Figura 10: Para que o Blender já inicie na interface de vídeo das próximas vezes que você abrir o programa, clique em “Save Startup File” no menu principal (atalho Ctrl+U) e confirme.

Como instalar complementos

Ao configurar o Blender para vídeo, acima, o deixamos visualmente pronto para receber projetos de edição. Entretanto, não é prático tentar editar vídeos do modo como o programa é baixado, limpo. Mais do que apenas ajustar a interface, é preciso instalar complementos específicos para tal finalidade, e o primeiro passo é baixá-los pelo link abaixo.

Esta seção mostra como instalar os addons Blender Velvets; os links para a documentação específica de cada complemento podem ser encontrados na própria área de downloads.



Última atualização dos complementos Nov 4, 2017 Ir para a área de downloads


Uma vez baixados, os complementos estão dentro de uma pasta zipada. Abra-a como faria com qualquer arquivo .zip e extraia-os para algum lugar de sua preferência (por exemplo, na Área de Trabalho).

blender_addon_install_01
Figura 1: Com o Blender aberto, entre na tela de Preferências usando o atalho Ctrl+Alt+U ou pelo menu principal “File > User Preferences”.
blender_addon_install_02
Figura 2: Entre na aba “Addons” e clique no botão “Install from File…”
blender_addon_install_03
Figura 3: Navegue até a pasta blender_velvets-master. Selecione o complemento que quiser instalar e clique no botão “Install from file…”.

Complemento → Nome do arquivo
Velvet Goldmine → velvet_goldmine.py
Velvet Revolver → velvet_revolver.py
Blue Velvet → blue_velvet.py


Instruções específicas para os arquivos:
velvet_shortcuts.py → veja abaixo
space_sequencer.py → veja aqui
blender_addon_install_04
Figura 4: O complemento aparecerá isolado na tela. Para habilitá-lo, clique na caixinha à direita, conforme a imagem. Continue seguindo os passos específicos a seguir, conforme o addon instalado.
blender_addon_install_05

Velvet Goldmine

Figura 5: O complemento Velvet Goldmine requer a instalação adicional de um novo mapa de atalhos. Para isso, entre na aba “Input” e clique no botão “Import Key Configuration…”.

blender_addon_install_06

Velvet Goldmine

Figura 6: Os atalhos estão na mesma pasta blender_velvet-master. Selecione velvet_shortcuts.py e clique em “Import Key Configuration…”

blender_addon_install_07

Velvet Goldmine

Figura 7: Note que os novos atalhos já são carregados e estão funcionais. Para voltar aos atalhos padrão, selecione “Blender (default)” na caixa em destaque na tela abaixo (na qual aparece “Velvet Shortcuts”).

blender_addon_install_09

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 8: Já os complementos Velvet Revolver e Blue Velvet requerem o uso de um programa externo, o FFMPEG. Clique na seta à esquerda do nome do addon para abrir a tela de Preferências, como mostra a imagem.

blender_addon_install_10

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 9: Note que há um caminho padrão apontando para o FFMPEG. Se você usa Linux e tem uma versão recente do programa instalada (no Debian Stable, use o repositório deb-multimedia), pode deixar assim. Caso contrário, siga os passos seguintes para baixá-lo.

blender_addon_install_11

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 10: Entre na área de downloads do site do FFMPEG e passe o mouse sobre o ícone do seu sistema operacional (Linux, Windows ou Mac OS). Para Linux, escolha Stactic Builds; para Windows, entre no link; para Mac OS, escolha OS X 10.5 and above.

blender_addon_install_12

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 11: A página de downloads das versões estáticas do FFMPEG para Linux. Extraia a pasta do arquivo zipado (por exemplo, para dentro da mesma pasta do Blender).

blender_addon_install_13

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 12: A página de downloads das versões estáticas do FFMPEG para Windows. Extraia a pasta do arquivo zipado (por exemplo, para dentro da mesma pasta do Blender).

blender_addon_install_14

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 13: A página de downloads das versões estáticas do FFMPEG para Mac OS. Extraia a pasta do arquivo zipado (por exemplo, para dentro da mesma pasta do Blender).

blender_addon_install_15

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 14: De volta ao Blender, clique no ícone da pasta, no canto direito, para abrir o navegador.

blender_addon_install_16

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 15: Navegue para a pasta do FFMPEG. Você deve encontrar e selecionar o arquivo binário ou executável, com o nome ffmpeg. Clique então no botão “Accept”. Na imagem, vemos o exemplo para Windows, mas o processo é idêntico para Linux ou Mac OS.

blender_addon_install_17

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 16: O Blender agora está apontando corretamente para o executável ou binário do FFMPEG em seu computador. Note que o endereço para o FFMPEG deve ser absoluto (ou seja, conter todo o caminho para o arquivo, como na imagem), senão o addon não funcionará.

blender_addon_install_18

Velvet Revolver

Blue Velvet

Figura 17: Se o caminho para o FFMPEG aparecer relativo (ou seja, começar com “//” e “..”, como na imagem), é porque você está com um projeto aberto e salvo no Blender. Clique no botão “Remove” para remover o addon e reinicie o Blender sem abrir um projeto. Refaça o processo de instalação.

blender_addon_install_08

Velvet Goldmine

Velvet Revolver

Blue Velvet

Ao final de tudo, clique em “Save User Settings” (abaixo e à esquerda da tela) para fazer com que o Blender carregue a extensão e os novos atalhos ao iniciar.


Como começar um projeto de edição

Ao começar um projeto de edição, primeira coisa a fazer é estabelecer a taxa de quadros (FPS) do projeto, que deve ser a mesma do material gravado. Caso o FPS das gravações e do projeto sejam diferentes, acontecerá um erro bastante comum de sincronia entre áudio e vídeo, o qual veremos nesta seção.

Para acompanhar os passos a seguir, é recomendável estar com o addon Velvet Goldmine instalado junto com seu respectivo mapa de atalhos (veja a seção acima).

blender_start_project01
Figura 1: Com o Blender aberto, arraste uma das mídias de uma pasta para a linha do tempo do programa. O resultado típico para quando o projeto possui a taxa de quadros (FPS) diferente dos vídeos pode ser visto na imagem: as trilhas de áudio e vídeo não têm a mesma duração. Se você não puder ver o final das trilhas, afaste a visão usando a rodinha do mouse ou use a tecla Home (Linux, Windows) ou Fn + ← (Mac OS), com o cursor posicionado na área da linha do tempo.
blender_start_project02
Figura 2: Na tela do Graph Editor, clique no ícone de seleção de janelas e escolha a opção “Properties”.
blender_start_project03
Figura 3: Repare que agora o ícone de seleção de janelas foi para a parte de cima da tela. Na área “Dimensions”, há uma opção para a seleção da taxa de quadros (“Frame Rate”, ou FPS). Mude os valores até as faixas de vídeo e de áudio parecerem estar do mesmo tamanho. Caso precise ver mais de perto para confirmar, chegue com o cursor sobre o final de uma das faixas (vídeo ou áudio) e use a rodinha do mouse para aproximar a visão.
blender_start_project04
Figura 4: Quando chegar ao FPS correto, os finais das trilhas ficarão alinhados. Para ter certeza, clique com o botão esquerdo do mouse em uma das faixas (supondo que você esteja com o addon Velvet Goldmine habilitado e com o mapa de atalhos correspondente). Note que as duas faixas serão selecionadas ao mesmo tempo – isso quer dizer que têm a mesma duração. Se você arrastá-las pela linha do tempo, se moverão juntas.
blender_start_project05
Figura 5: Um aviso final: o Blender ainda não tem suporte a compensação de quadros. Isso significa que não é possível misturar vídeos com diferentes FPS no mesmo projeto. O resultado resultará em algo similar à imagem: parte dos vídeos manterão a sincronia com o áudio enquanto outros a perderão. Para resolver o problema, é preciso equalizar a taxa de quadros de todo o material. Use o complemento Velvet Revolver para automatizar o processo.